quarta-feira, 16 de maio de 2007

Estrangeiro aqui como em toda a parte


"Outra vez te revejo - Lisboa e Tejo e tudo -
Transeunte inútil de ti e de mim,
Estrangeiro aqui como em toda a parte
Casual na vida como na alma,
Fantasma a errar em salas de recordações
Ao ruído dos ratos e das tábuas que rangem
No castelo maldito de ter que viver"

Fernando Pessoa


2 comentários:

L.Nunes disse...

um post muito.. técnico! lol!
mas ta fix.. tb tá deveras pessoal.. eu acho!

beijinho!

Anónimo disse...

ler todo o blog, muito bom